Governo da Argentina congela preços da cesta básica por 90 dias

O governo do socialista Alberto Fernández anunciou nesta quarta-feira que congelará por 90 dias os preços de itens da cesta básica.

O anúncio foi feito pelo secretário de Comércio Interior, Roberto Feletti, durante uma reunião com empresários que representam as principais indústrias de alimentos e de outros produtos que compõem a cesta básica, segundo a imprensa argentina.

No encontro, o secretário de Comércio Interior pediu que as empresas enviem até amanhã listas de preços de cerca de 900 produtos ao governo. Os reajustes ficarão congelados até o início de janeiro.

“O tom da reunião foi bom, mas o anúncio do congelamento não caiu nada bem”, disse o diretor de uma importante empresa de alimentos ao jornal “La Nación”, criticando o governo por congelar apenas os preços dos produtos das grandes companhias.

Esta foi a primeira atividade oficial de Feletti como secretário de Comércio. Ele foi um dos nomeados pelo presidente Alberto Fernández como parte da reformulação do governo após a derrota nas prévias para as eleições legislativas de novembro.

O anúncio do congelamento foi feito um dia antes da divulgação da inflação em setembro. Projeções do mercado indicam que o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) deve subir 3% em relação ao mês anterior, depois de uma alta de 2,5% em agosto. A alta da inflação no país já supera 50% em 12 meses.

Por Renan Rodrigues

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email